Marielle, Presente!

Por: Amanda Dominciano | Em: 14 / março / 2019

Em 2014, Marielle Franco analisou em sua dissertação de mestrado pela Universidade Federal Fluminense a Política Pública no Estado do Rio de Janeiro. O texto apresenta a questão das UPPs, Unidades de Polícia Pacificadora e toma como base a favela da Maré e as suas consequências na lógica da comunidade e seus reais interesses políticos.

Neste trabalho, Marielle apresenta as UPPs instrumentalizadas na guerra social como um dos mecanismos de exclusão. As políticas de Segurança Pública no Rio de Janeiro acentuam ainda mais a marginalização das favelas através do modelo do Estado Penal e do discurso da própria insegurança social, aplicando uma política voltada para a repressão e controle das periferias.  

Após o assassinato de Marielle, nós do Leia Mulheres trouxemos para o debate sua dissertação, uma obra que como dito acima, nos conduz a vários pontos de análise, como a questão da segurança pública, a política das UPPs, desigualdade social, e a própria questão da administração pública. O encontro realizado em abril de 2018, foi permeado por questionamentos do tipo: porque as tentativas de levar a polícia para as favelas deu errado? Militarizar a favela diminui a marginalização e exclusão da periferia?

O legado que Marielle deixa é enorme. Discutir seu trabalho, mostrar sua relevância como mulher, negra, cria da maré e vereadora, faz com que não nos conformemos com sua morte, porque Marielle representa uma afronta direta e poderosa ao sistema: alguém que cristalizou em uma única pessoa os grupos que deveriam “ficar em seu lugar” no Brasil.

[Nota das editoras] Prestes a completar um ano de seu assassinato, as investigações finalmente avançaram com a prisão de dois suspeitos. Agora mais do que nunca é necessária a leitura do trabalho que Marielle nos deixou. Diversas cidades estão discutindo a dissertação dela nos clubes do Leia Mulheres. Esperamos espalhar ainda mais seu trabalho, para que ele alcance o maior número de pessoas e seu legado seja perpetuado.

A dissertação está disponível gratuitamente no site da Universidade Federal Fluminense e ela também foi transformada em livro pela n-1 edições. Todo o lucro da venda dos livros é revertido para a família de Marielle Franco.

Amanda Dominciano

Amanda Dominciano, é advogada sul mineira, amante da literatura e das artes plásticas. Clariciana desde a adolescência, é mediadora do Leia Mulheres Alfenas.

Veja outros posts de Amanda Dominciano