Grupo de escritoras em Brasília ajuda a fortalecer mercado literário local

Por: Mariana de Ávila | Em: 11 / setembro / 2017

Autoras participam de eventos e desenvolvem ações para fomentar a literatura por mulheres

Se no início nem todas se conheciam, hoje, mais de um ano depois, as oito autoras do grupo Escritoras DF mantêm uma rede de apoio e incentivo. Um das principais ideias da iniciativa, que completou um ano em março, é fortalecer a literatura feita por mulheres no Distrito Federal.

Algumas das primeiras conversas do grupo aconteceram em fevereiro de 2016. A escritora Patrícia Baikal, integrante do movimento, já tinha a vontade de conhecer e unir autoras da capital federal, porém não conhecia tantas outras colegas. Decidiu entrar em contato com Daya Maciel, que escreve para o blog Conchego das Letras. “Quando ela [Patrícia] nos chamou como colaboradoras, ficamos muito orgulhosas e emocionadas”, comenta a blogueira.

A partir disso, a história do grupo Escritoras DF começou a ganhar força. Não demorou muito para que Patrícia e Daya encontrassem outras entusiastas da ideia. No mês seguinte, em março, o grupo já estava lançando sua primeira campanha na internet. O nome desta primeira ação, que também serviu para inaugurar as atividades do grupo, foi “Seja protagonista”. A proposta era incentivar mulheres a tomarem iniciativa e o protagonismo, seja na literatura ou fora dela.

Para Patrícia, a formação do grupo ajudou na troca de ideias e experiências, além da união entre as autoras participantes. “Acho que vivenciamos mais a sororidade. Quando nós planejamos o grupo com esse objetivo, e, depois, passamos a vivenciar, acabou sendo algo mais natural”, completa.

Ao longo desse pouco tempo, as autoras do “Escritoras DF” já participaram de eventos, feiras e bienais. Em março, quando comemoraram um ano, lançaram mais uma ação nas redes sociais. Dessa vez, com o título “Ser escritora é”, elas tinham como proposta postar diariamente frases sobre escrita, empoderamento e literatura. A boa repercussão da campanha deu ainda mais incentivo ao grupo. “Algumas mulheres nos procuraram, pedindo conselhos sobre como iniciar a escrita. E isso foi muito gratificante”, comemora Patrícia.

Depois de um ano de campanhas, evento e encontros, a autora Sinélia Peixoto, também integrante do “Escritoras DF”, destaca a sororidade vivenciada no grupo. Para ela, o grupo ajuda a ter força como equipe e a mostrar que as mulheres podem se ajudar. “Brasília tem campo para todos autores e todos os gostos; e se mais grupos se unissem, poderíamos mostrar mais nosso trabalho. Acho importante ajudarmos autores iniciantes e aprendermos mais a cada dia. Grupos também servem pra isso, pra nos dar ideia, nos ensinar e nos ajudar a crescer”, completa.

Feira do Livro de Brasília

A Feira do Livro de Brasília é significativa para o grupo; afinal, foi, em 2016, o primeiro evento das escritoras juntas. Para a edição de 2017, que aconteceu em junho, elas convidaram novas escritoras para que expusessem os livros no estande das Escritoras DF. E o balanço dessa integração foi positivo. “Foi ótimo conhecer novas autoras. Agregou muito, com novos gêneros literários, como, por exemplo, uma escritora de livro infantil”, avalia Patrícia Baikal.

Para quem quiser acompanhar as ações e atividades do Escritoras DF, as atualizações são feitas na página do grupo no facebook.

Créditos da foto usada neste post: Janine Moraes/Lupa.

Mariana de Ávila

Mariana é jornalista e possui Especialização em Leitura e Produção de Textos. Já trabalhou em portais de política. Atualmente, atua como freelancer, produzindo matérias para veículos impressos e eletrônicos.

Veja outros posts de Mariana de Ávila