Diário da Casa do Sol (Parte 1)

Por: Déa Paulino | Em: 28 / março / 2017

A mediadora de Itapetininga-SP Déa Paulino, como adiantamos na semana anterior em sua entrevista está fazendo residência literária na Casa do Sol. É a segunda vez que Déa fica hospedada na casa. Nos próximos dias iremos publicar alguns relatos de sua estadia por lá.

27 de março de 2017, Casa do Sol

voltei como se não tivesse ido.
soaria pretensioso dizer que, mesmo depois de quatro meses de distância, me sinto em casa na casa da Hilda Hilst – que, em 2015, durante a Ocupação dedicada à memória da escritora, transpôs a barreira do sonho e foi transformada em necessidade – se não fosse essa a intenção da residência artística que nos recebe em abraço.
como Jardim do Mora Fuentes, que vive uma bela transformação adensadora de cores, formatos e profundidades, sou a mesma e outra. porque desejo de tatear o entre, que, como todos os infinitos, exige espaço, descarreguei na estrada a parte inútil das expectativas. bendita seja a tecnologia que permitiu que eu tricotasse planos durante a viagem. benditas sejam as mulheres que trago comigo e as muitas vidas que aqui me recebem. ainda que sob a aterradora sombra da barbárie, estou imersa na doce gota do amor.
aceito a suspensão do tempo no templo da poeta e inicio o diário de busca das buscas.
é tudo fricção.

Déa Paulino

"artista, vegana, feminista, leitora compulsiva e mediadora do Leia Mulheres Itapetininga, o primeiro em uma cidade do interior".

Veja outros posts de Déa Paulino